Coluna Ralph Peter

Livros em Revista – Ralph Peter

As Cores da BijuBeth NakanoLeandro Passos (Ilustr) – Polo – Cachorrinha vive aprisionada pela sua responsável para manter-se sempre branquinha e limpinha. Jamais brincou na rua ou com alguma criança, embora as crianças da rua implorem para leva-la a passear. Nunca lhe foi permitido tal “luxo”. Um dia, sempre tem “um dia”, Biju teve que ser deixada aos cuidados das crianças. Que grande farra! Sujou-se inteirinha. Deram-lhe um bom banho com algo que a deixou azul, deixando vermelha de raiva a sua mantenedora. E agora, qual será o futuro de nossa protagonista? As crianças adoraram o resultado. Uma bela estória de carinho, amor e fraternidade. Suas cores e desenhos permitem que também crianças não alfabetizadas entendam.

 

 

Cidadelas & Muros: Como o ser humano se tornou um animal urbanoAlexandre Gossn – Autografia – Mestre em Direito Ambiental analisa aspectos interessantes que norteiam as causas do inchaço das cidades. Longe dos clichês, Gossn aprofunda-se em dados históricos antropológicos para apresentar ao leitor um perfil da nossa quase caótica situação ambiental, apesar dos avanços tecnológicos disponíveis. A convivência, particularmente nos grandes centros, está quase impossível. Filósofo inveterado, questiona princípios, situações e apresenta soluções. Inquietante.

 

 

 

Um Outro UniversoVina Ferreira – Hope – O ser humano, de qualquer etnia ou classe social, sempre buscou e busca incessantemente o prazer, de onde quer que venha e de qualquer natureza que seja. É esse o âmago desta obra. Barreiras e grilhões sociais podem ser quebrados em nome da alegria e felicidade? Devem ser quebrados! Os protagonistas ultrapassam barreiras, notadamente as morais, para concretizarem sonhos e fantasias, sejam de natureza sexuais ou psicológicas. A autora esvoaça sobre o assunto de maneira ímpar, escancarando o outro lado das emoções. Seres humanos ladeados pelo mesmo sentimento: explorar e expor-se ao desconhecido, em busca de uma disrupção que antagonize o status quo da sobrevivência. Um desvendar de mistérios recônditos para obter explosão d’alma. Numa edição primorosa, levará o leitor (a) ao delírio. “Chacoalhante”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas