Coluna Ralph Peter

Livros em Revista – Ralph Peter

Os Homens que Mataram o Facínora: A história dos grandes inimigos de Lampião – Moacir Assunção – (Realejo) – O autor, historiador, jornalista, professor e outros títulos, pesquisou exaustiva e arduamente, por quase uma década, e do alto de sua cátedra, traçou o nascimento, vida, feitos e morte desse ícone libertário que ainda causa um certo frisson ao ter seu nome mencionado: Lampião! Na realidade, Virgulino Ferreira da Silva. Sobre ele e seu bando há uma farta literatura. Cinematografia também não falta. Moacir relata em minúcias, lastreado em fotos, fatos e documentos, todos os caminhos percorridos desse agrupamento. Em suma: Lampião foi herói ou um criminoso? Moacir esclarece devidamente. Não se trata de um romance, antes, um retrato de uma época, de um povo de localidades sofridas, que ainda hoje ressentem-se de alguma visibilidade. Esclarecedor!

 

 

 

Os Contos de Givenchy Declair – Heitor de Moraes – (Cezanne)O ex-executivo de internacionais organizações, publicitário, editor e inspirado escritor, criou um personagem amante da Paris e de boas aventuras. Trata-se de excelentes contos eivados de amor, calor, viagens e uma qualificada dose de cultura, que não fará mal a ninguém. Heitor tem um fino trato da pena. Suas linhas refletem extremo bom gosto e finesse em alta. Um livro para ler com calma e sonhar, refletir, saborear suas linhas e sentir o aroma das paragens descritas. Mais uma obra exemplar de grosso calibre. Seiscentas páginas de real delicadeza. Além de edificante, muito gostoso!

 

 

Marketing de Ajuda – William Paganelli e Elias Fernando(Literare) – Dois autores voltados para área de humanas, seu desenvolvimento, e focados em negócios, criaram factíveis ferramentas para o sempre almejado sucesso. Êxito, não somente nos negócios, também na vida pessoal. Citando exemplos de pleno sucesso, conseguem introduzir uma estratégia que evidencia um padrão natural de comportamento, que há muito tempo vem sendo estudada e praticada. O efeito benéfico de participar de uma ação filantrópica muitas vezes não encontra mensuração imediata, todavia, os casos e depoimentos apresentados não deixam dúvidas sobre sua eficácia. A obra nada tem de viés religioso, aliás, seu título dá o tom de seu conteúdo; todavia, cabe o que há muito é propalado: “É dando que se recebe”. Vale para qualquer atividade ou relacionamento humano, seja pessoal, profissional, comercial etc. Seus efeitos são incríveis! Por demais oportuna!

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
%d blogueiros gostam disto: